10/05/2009

Imagens de José Clemente Orozco

Outro artista latino americano que gostaria de apresentar a vocês é o mexicano José Clemente Orozco (1883–1949).
Junto com Diego Rivera e
Davi Alfaro Siqueiros (em outras oportunidades farei também apresentações dos dois primeiros), Orozco faz parte do rol de muralistas do México.
Vamos ver algumas obras de Orozco.

Deuses do mundo moderno

Retrato de Miguel Hidalgo

Cristo destruindo sua cruz

Cortez e a Cruz

Prometeu

A figura de Quetzalcoatl


Pra quem quiser conhecer outras obras de Orozco, recomendo o link abaixo:

http://www.dartmouth.edu/~spanmod/mural/

Pode dar uma olhada também na pesquisa do google imagens, que fiz pra vocês. basta clicar aqui.

4 comentários:

Karol disse...

Eu achei meio trágico e exagerado.
Mas eu não compreendo muito dessas coisas, só sei de fórmulas, anelídeos e mitocôndrias e sei o que agrada os meus olhos.
Sei lá, também.

:)

Elisa disse...

Percebo que Retrato de Miguel Hidalgo está no teto de algum lugar. É uma igreja? Sinceramente, caso seja, deve ser meio perturbador ficar nela. Parece que ele está dentro do “inferno”, pois tem fogo atrás dele (sei que esta é uma imagem criada pela igreja, INFERNO=FOGO, não sei se o inferno existe, mais um padre no inferno e muito anti- católico.Como opinião e individual não tenho receio em dizer “Deuses do mundo moderno” me remete à tela de Rembrandt ,Lição de Anatomia". Só que elas são como duas visões antagônicas de algo semelhante.E Prometeu, CARAMBA é muito angustiante! Normalmente quando olho algo eu me imagino dentro dele. Quando eu mergulhei neste eu senti algo inexplicável. Jesus quebrado a cruz realmente esta incrível é como se ele estivesse se livrando de qualquer coisa que o atormenta e que ele considera desnecessário , adorei. Não vou comentar “A figura” por que ainda não senti, é muita informação e ainda não absorvi.Mas espero que você continue mostrando-me novos pintores,pois gosto de conhecer novos e diferentes da minha realidade limitada.

Dodô disse...

Fantásticas as imagens!

R. D´Elia disse...

E aquela dosezinha de Jodorowsky, hein?